Jesus e Zaqueu

Niels Larsen Stevns: Zakæ (Christ And Zacchaeus)
Niels Larsen Stevns: Zakæ (Christ And Zacchaeus) | Niels Larsen Stevns

Jesus entrou na cidade e ia passando por ela.
Zaqueu era um funcionário público, chefe dos cobradores de impostos. Certamente não era amado pelas pessoas, por ocupar tal cargo. E ainda era rico.

Ao tomar ciência de que Jesus estava por ali, quis vê-lo. Um único jeito de ver Jesus era se adiantar no caminho que ele passaria, subir numa árvore e aguardar. Ele o fez.

Quando Jesus finalmente chegou naquele ponto do caminho, ele parou, mandou Zaqueu descer e ‘se convidou’ para um pernoite em sua casa. Zaqueu não pensou duas vezes! Ele só queria ver Jesus e subiu numa árvore a fim de conseguir e agora o Mestre iria passar a noite em sua casa! Que honra! Valeu a pena a ousadia!

Os puritanos não perderam a oportunidade de criticar. Não a Zaqueu, mas a Jesus, por estar agora hospedado na casa de um pecador. Nem Zaqueu nem Jesus deram ouvidos à multidão.

Sem que Jesus apresentasse uma lista de exigências, o próprio Zaqueu reconheceu a necessidade de tomar algumas atitudes e disse ao Mestre: Darei metade das minhas riquezas as pobres. A quem defraudei na cobrança de impostos, devolverei quadruplicado.

Nesse momento seu coração já estava voltado para Jesus e não mais às posses. Jesus nem mesmo precisou dizer a ele se deveria fazer isso. E ouviu diretamente do mestre: “Hoje a salvação chegou a esta casa!”

Quando nosso coração está em Deus, queremos mais dele e cada vez mais nos desprendemos das coisas do mundo. Zaqueu não precisou se desfazer de toda a sua riqueza, pois seu coração não estava nela, mas agora, com sua nova experiência com o Cristo, ele, por si mesmo, constrangido pelo amor de Deus, decidiu repartir o que tinha e restituir a quem havia ele havia porventura roubado.

Que Cristo seja o nosso motivo maior em tudo o que fizermos!

Texto base: Lucas 19.1-10